Não crer mais em “Deus” – A dissolução do eu e o nascimento de um Todo

Não crer mais em "Deus" - A dissolução do eu e o nascimento de um Todo - árvore do amor

Há uma profunda dor e uma incrível liberdade em não acreditar mais em “Deus”.
A princípio, sente que não há ninguém cuidando de você, e isso te deixa desamparada. Mas também percebe que não há ninguém te julgando nem exigindo adoração como troca de favores.

Você também percebe que dessa forma não há um povo escolhido, nem pessoas escolhidas. Não há salvação nem condenação.

Você é a luz e a sombra do mundo e sua própria.

É só você com você mesma e sua consciência. Sua consciência com os princípios universais. Não há mistério ou magia. Há apenas uma verdade nua e crua.

Você está só e vazia. Mas você também está preenchida com o poder de escolha e responsabilidade plena.

E para escolher, você precisa compreender o mecanismo da vida. E isso te leva a buscar respostas. E essa busca te traz experiências que vão testar sua capacidade de permanecer na verdade ou voltar à ilusão.

A escolha é sempre sua. As consequências são sempre suas. Você é livre. Você é responsável. Você não espera por milagres. Você é o milagre. Você é nada, mas tudo passa a ser você.

A dor de estar humanamente limitada. A satisfação de permanecer na verdade. A não dualidade.

Já não há fora, nem dentro, tudo é uma coisa só. A dissolução do eu e o nascimento de um Todo. Indissolúvel, indivisível, total. A morte do eu, de Deus e o nascimento da Consciência e da Unicidade.

D.C.B

Nota da autora: Alguns textos são bastante pessoais, e remetem a minhas próprias reflexões internas e experiências pessoais que expresso de forma poética. Não visam impor verdades, mas somente expor as minhas verdades, parciais e individuais. Se elas estiverem alinhadas às suas, então aqui nos encontramos.

Deixe uma resposta

Rolar para o topo