Month: junho 2022

Não se trata de merecimento

Não se trata de merecimento.
Se receber da vida o que precisamos ou desejamos fosse mediante mérito, adquirido por nosso esforço ou bondade, certamente muitos de nós estaríamos milionários, saudáveis e plenos.

Mas observe em toda a história conhecida da humanidade, quantos foram aqueles que se beneficiaram do próprio poder sobre os demais, sem amor, bondade ou o que consideramos merecimento, acumulando riquezas às custas do sofrimento de outros, e em muitos casos foram até glorificados. E isso não significa que o caminho do amor não seja ainda a melhor escolha.

Não há merecimento. Há apenas a predominância de um padrão vibracional criado e mantido por crenças, que os levou e manteve lá, de forma consciente ou não.
Imagine então, quantas coisas maravilhosas não fariam os seres humanos de consciência amorosa, se tivessem acesso a esses conhecimentos?

Quantos seres ascensos mais precisarão vir em forma humana para contar o que poucos estão dispostos a ouvir? Todas as verdades já foram ditas, em vários formatos e por vários mestres diferentes. E no entanto, a grande maioria continua tapando olhos e ouvidos. Pois saber exige coragem para o abandono de tudo o que se acreditava ser, e o comprometimento com a busca pela verdade.

Porque comer do fruto da árvore da verdade, a princípio faz parecer que você está sendo expulso do paraíso. Mas após o despertar, descobre que o aparente paraíso era a própria prisão disfarçada.

Lilith Ada

Série: Cartas de Lilith

Árvore do Amor

Sagrado feminino x Feminismo – um convite à reflexão

Sagrado feminino é uma coisa, feminismo é outra.
Ambos podem se encontrar em alguns aspectos, mas são conceitos diferentes.

Sagrado feminino está relacionado a aspectos e práticas religiosas a partir do resgate de sabedorias ancestrais femininas, enquanto feminismo está relacionado um movimento social e político que visa a igualdade.

É muito importante que se busque a compreensão mais profunda de ambas, para evitar julgamentos sob pontos de vista superficiais ou preconceituosos.

A compreensão possibilita a coexistência respeitosa e evita que as diferenças invalidem as conquistas e direitos de cada uma.

A compreensão possibilita a coexistência respeitosa e evita que as diferenças invalidem as conquistas e direitos de cada uma.

Além do mais, somos uma sociedade em evolução, e até mesmo algumas religiões têm buscado adaptar-se às demandas por transformações sociais para a própria sobrevivência - embora muitas o façam de modo não ético.

Uma postura receptiva e amistosa pode agregar forças para o bem de todos, ao invés de criar oposições que apenas reforçam diferenças e geram mais separação.

[£ilith Ada]

Série: Cartas de Lilith
Árvore do Amor

Rolar para o topo