Textos inspirados

Você sempre é bem-sucedida naquilo que pede

Você sempre é bem-sucedida naquilo que pede. Porém, nem sempre você tem consciência do que está pedindo. Porque o que você deseja não necessariamente é o que você pede.
O desejo é o que você quer. O pedido é aquilo que você emana. Para pedir corretamente é necessário aprender e praticar o código universal.

Mas não pense que o universo é um gênio da lâmpada que atende aos seus desejos num simples esfregar. A vida é muito mais do que um monte de desejos a serem atendidos.
Conforme você aprofunda seus estudos e práticas, percebe que quanto mais deseja, mais se torna dependente do seu alvo de desejo.
E você percebe o quanto é vazio seu bem estar depender de algum acontecimento específico.

Você vai aprendendo que primeiro precisa se sentir bem apesar de não ser atendida, apesar de não ter tudo o que acredita precisar. Você não dependerá da adequação aos padrões de sucesso impostos pelo acordo coletivo. Você não tentará forçar acontecimentos.

O código universal é a ausência de condicionamentos e exigências. É um fluir desapegadamente focando naquilo de bom que já está materializado e na sua mais bela realidade interior.

_ada_

Guerra ou paz, uma escolha consciente

Eu conheço o meu potencial de despertar a paz. E também conheço o meu potencial de despertar a guerra.


Estar consciente faz com que eu escolha qual deles irei utilizar.


Estar inconsciente faz com que eu contribua com a guerra mesmo sem perceber.

Estar consciente é um ato voluntário que envolve presença de alma e ausência de ego.

D.C.B.

Guerra ou paz, uma escolha consciente

A percepção do caos

As chuvas apenas se comportam como chuvas.
Os rios apenas se comportam como rios.
Os humanos apenas se comportam como humanos.

Apesar de parecer um caos, tudo continua fluindo de acordo com a natureza das coisas. O pensamento linear faz com que não se enxergue a realidade.

Não há nada fora do natural no universo. Há apenas a ausência de consciência humana em relação a todo o funcionamento desse mecanismo perfeito.

Quando os humanos compreenderem que chuvas, rios, mares, ventos e todo tipo de manifestação natural são partes de um todo, conseguirão encontrar uma forma de conviver harmoniosa e respeitosamente com eles ao invés de oscilar entre explorar de forma desmedida ou sobreviver aos seus ciclos.

Não é possível controlar o exterior. Observe tudo, mas não traga nada para dentro de si. Só se manifesta para cada um de nós aquilo que já temos dentro do nosso campo vibracional. Isso significa que, uma vez que algo se manifeste em nosso campo de percepção, faz parte de nós e nós dele, e há algo a ser limpo, transmutado em consciência e liberado.

D.C.B

Seja o vento

Tem épocas em que estamos sobrecarregados com acontecimentos dolorosos e inevitáveis da vida. Ainda que tenhamos plena consciência do que está acontecendo e da certeza da impermanência, nem sempre temos forças para sustentar nossa luz interior.

Nesses momentos, podemos nos alimentar (entre outras formas) da luz que as outras pessoas nos disponibilizam através de suas próprias alegrias, inspirações, amorosidade, atenção, palavras, atitudes que iluminam direta ou indiretamente o trecho escuro do caminho que percorremos.

Quando você sentir vontade do fundo do coração de expressar, fazer, compartilhar ou dizer algo belo e de valor, faça-o! Faça mesmo que através das redes sociais. A mensagem certamente chegará a quem precisa, mesmo que nenhuma manifestação ou reação sejam percebidas.

Aja por inspiração. Ações inspiradas são ventos que movem as velas de muitos barcos.

Seja o vento.

D.C.B

Seja o vento - Árvore do amor

Imagem: Pixabay

Sobre manipulações

Somos seres frequenciais. Tudo aquilo que compõe nossos corpos, mentes, almas, é feito de energia. O que difere um do outro é apenas a frequência em que vibram as partículas, definindo o nível de densidade de cada um.

A nossa comunicação também é frequencial. Apesar de usarmos palavras para compor aquilo que desejamos expressar, além de movimentos, expressões, olhares, o que transmitimos de fato é o que estamos sentindo. Por isso mesmo, muitas vezes temos sensações desagradáveis ao conversar com alguém, mesmo que este utilize palavras doces e gentis. Isso ocorre porque nossa percepção da frequência é imediata.

Porém, como a mente ainda tem domínio sobre nós, toma a frente e tenta justificar aquela percepção como um engano, já que o que ela está vendo e ouvindo é mais denso do que aquilo que estamos sentindo. Assim estamos condicionados: aceitar o que vemos, ouvimos, como verdade absoluta em detrimento do que sentimos e percebemos.

Muitas pessoas utilizam recursos puramente mentais para tentar manipular a percepção das outras, a fim de adquirir benefícios próprios. Ocorre que, devido ao avanço da quinta dimensão, - segundo alguns canais, a Terra já vibra na quarta - e redução da densidade do planeta e também dos seres humanos, esse tipo de comportamento já não passa despercebido tão facilmente.

A cada dia que passa, estamos mais preparados para fazer uma leitura frequencial limpa de tudo o que se manifesta diante de nós. A intuição tem se tornado mais apurada e consequentemente, sem explicação, sabemos quando uma pessoa está mentindo, ou tentando utilizar recursos de baixa vibração para nos manipular. É possível compreender além das palavras que nos são ditas. Por isso mesmo, tanto em nossas vidas pessoais quanto nos cenários sociais e políticos mundiais, as máscaras têm caído e segredos estarrecedores têm sido revelados.

É muito importante neste momento estarmos alinhados com as nossas verdades, exercitarmos a transparência e retidão em nossos pensamentos e ações, a fim de atrairmos para nossas vidas pessoas que estejam vibrando de forma igual ou parecida. Automaticamente, pessoas que estejam vibrando em outras frequências já não encontrarão mais meios de permanecer em nossos caminhos. Semelhante atrai semelhante. Essas pessoas não devem ser julgadas, pois não têm ainda consciência da sua verdadeira natureza, e em seu devido tempo, também sentirão necessidade de se transformarem para o próprio bem.

Cuidemos de nossas frequências, permaneçamos atentos ao que sentimos ao nos deparar com pessoas, textos, vídeos, mensagens de todos os tipos, criando um filtro e eliminando aquilo que não ressoa conosco e então estaremos trilhando o caminho que nos revela a passagem para a nova era de paz e luz que já está disponível.

D.C.B.

Sobre manipulações - árvore do amor. É muito importante neste momento estarmos alinhados com as nossas verdades, exercitarmos a transparência e retidão em nossos pensamentos e ações, a fim de atrairmos para nossas vidas pessoas que estejam vibrando de forma igual ou parecida.

Imagem: Pixabay

A grande malha

Às vezes, sentimos necessidade de ficar em silêncio social. Não porque tenhamos algo a ocultar sobre nossas próprias vidas, mas porque nossas vidas estão de tal modo entrelaçadas às de outras pessoas de forma que qualquer expressão pode ser um elemento influenciador nessas outras valiosas vidas.

Tudo aquilo que expressamos contém uma assinatura energética que influencia diretamente a vida das pessoas e o mundo, mesmo de forma sutil e inconsciente. É importante compreender nossa responsabilidade enquanto integrantes de uma grande malha energética, que reverbera a qualquer mínimo toque, numa onda de alcance universal e irreversível. Estamos todos conectados. O que eu sinto, penso, aprendo, faço, estou disponibilizando a todos.

A expressão através de palavras tem grande impacto. Porém, ainda que eu não me expresse, ou não esteja presente nas redes sociais, estou tocando a malha através de minhas vivências e minha emanação energética, e por isso tento fazê-lo da forma mais consciente e amorosa possível. É inevitável que essas ondas passem por você. É inevitável que as suas ondas passem por mim.

Na verdade, não apenas estamos conectados, mas somos todos Um.
Cuide-se e você estará cuidando de mim. Ame-se e esse amor transbordará e tocará todas as outras vidas. Podemos vivenciar a individualidade e o silêncio sem abrir mão da alegria de integrarmos o Todo.

D.C.B.

Imagem: Pixabay

A grande malha - árvore do amor

Liberte-se do peso da culpa

Muitas vezes nos sentimos culpados por escolhas que fizemos, e nos afligimos pensando como teriam sido as coisas se tivéssemos escolhido diferente.

Não há escolha certa ou errada. Há apenas a melhor escolha que pôde ser feita naquele momento, a partir do conhecimento e recursos que tínhamos diante da situação que se apresentava.

Olhar com aceitação escolhas do passado traz serenidade.

Cada escolha é como uma porta que se abre mostrando outras milhares de portas. Não há volta, mas há novas portas à frente aguardando para serem escolhidas. Todas as nossas escolhas são parte de um plano de alma que contém infinitas possibilidades de experiências. A cada escolha estamos colocando em ação a lei universal do livre arbítrio.

Liberte-se do peso da culpa ou da dúvida, e apoie-se na certeza de que sempre haverá novas escolhas a serem feitas. Pois nós não estamos aqui para sermos perfeitos, nem para evoluir, nem para resgatar dívidas, mas sim para viver experiências únicas, como seres únicos que somos, e manifestar nossa essência de criadores de nossa própria realidade.

D.C.B

Imagem: Pixabay

Vós sois deuses

A Fonte da existência é tão perfeita, que entediada da perfeição criou uma realidade onde pudesse experienciar a si própria sob interferência da lente da dualidade. Mas descobriu-se nessa aventura sendo ainda a perfeição.

Dessa forma, retirou de Si a capacidade de lembrar-se disso, e então a Terra - entre outras moradas - tornou-se um perfeito espaço de experimentação onde cada partícula, em forma humana, possui identidade própria com capacidade de criar mundos, mas sob as regras do "sistema", não os cria por estar impossibilitada temporariamente de se lembrar disso.

Já dizia o Mestre: "Vós sois deuses".

Já não há muito tempo. Despertar é preciso.

D.C.B
Imagem: Pixabay

O processo do despertar

Talvez você não se sinta desperto ainda, talvez esteja acreditando que em algum momento acontecerá algo extraordinário que te puxará para estados de consciência elevados e te possibilitem alcançar milagres. Talvez você se frustre porque aparentemente nada acontece. Talvez você entre numa busca frenética por aprendizados sobre como desenvolver habilidades extrassensoriais, desbloquear a pineal, fazer projeções, contactar seres de outras dimensões, co-criar o que deseja ou salvar o mundo dos opressores e do sistema. Talvez você faça cursos e leituras infinitas. Talvez você por fim compreenda que nada disso é o que realmente importa ou signifique que está realmente despertando. Talvez você não esteja dormindo.

Há muitas possibilidades num processo de expansão. Mas a expansão de consciência está na compreensão de que não é necessário fazer nada de extraordinário. A busca pelo extraordinário é apenas mais uma forma de saciar os anseios do ego distorcido. A expansão se dá pela aceitação do que é. Pela compreensão e permanência no agora. Pelo manter-se consciente e não através de viagens no inconsciente.

Tudo o que você precisa para se tornar desperto é amar a temporária condição humana, a simplicidade, a possibilidade de experienciar a fisicalidade com total entrega. Perceba como a natureza se comporta. Nada de extraordinário pode vir de uma flor, exceto sua incalculável beleza de ser exatamente como é. Ela nada faz e, no entanto, contém em si todo o código da manifestação do universo.

Seja como a flor. Cesse a busca, a luta, a necessidade de manifestar algo. A existência quer viver através de você. Seu coração é o seu maior guia. Entregue-se ao milagre de estar humano, aproveite a paisagem, ame as pessoas, a natureza, os acontecimentos sem julgá-los como bons ou ruins. Adote a postura do não julgamento, e a paz se instalará no seu interior. E ao se sentir em paz, as mais incríveis manifestações começarão a surgir. Porque nenhum milagre pode ocorrer dentro da resistência ao que é. Mas todos os milagres podem acontecer quando se está permitindo o Todo existir através de nós. Permita-se.

D.C.B.
Imagem: arquivo particular

O templo sagrado

Depressão é um passaporte que dá acesso a uma viagem para um mundo desconhecido e assustador. É nesse mundo que o viajante se depara com suas mais temidas sombras. Ele é desafiado a encarar, compreender e aceitar cada uma delas como partes de seu próprio ser. Um processo lento e doloroso de descoberta e reencontro com sua essência. Inseparáveis: luz e sombra, coexistindo sem serem julgadas ou reprimidas.

Caso tenha compreendido o processo, ao final dele, luz e sombra se complementam e revelam uma linda construção arquitetônica, um espaço sagrado que apenas aguardava o retorno de sua única divindade: seu Eu Superior. O templo sagrado da sua chama divina onde se encontra toda a fonte de vida e sabedoria. E então, tendo retomado o poder e a consciência de quem é, o viajante pode retornar ao mundo exterior para continuar sua jornada.

Mas o templo continua lá: indestrutível, perfeito, acolhedor, seguro e reconfortante, aguardando seu retorno a qualquer momento que desejar.
O mundo real é o que está dentro. O exterior é apenas uma participação especial que fazemos num mundo irreal onde temporariamente compartilhamos nossa essência com outras almas também divinas, vivenciamos experiências para a nossa expansão consciencial, e com isso contribuímos com a expansão da própria consciência universal da qual somos parte inseparável.

Com amor,

D.C.B.
Ilustração: Denise Bruno
O templo sagrado - árvore do amor - depressão
Rolar para o topo