livre arbítrio

A consciência é uma escolha

Na atual configuração desta civilização humana, onde as informações são livremente transmitidas e acessadas, sejamos prudentes com nossas escolhas.

No campo que se refere à espiritualidade, torna-se ainda mais necessário saber discernir entre o verdadeiro e o falso. Isso porque a maioria de nós escolhe por afinidade de idéias, valores e sistema de crenças, e não por análise honesta e questionadora de fatos e informações.

Tendemos a crer como verdadeiras, afirmações e mensagens que confirmam algo em que já acreditamos, e assim, ignoramos ou refutamos informações que as contradizem.

Nossas escolhas sobre cada um dos assuntos são feitas, então, minuto a minuto, dia a dia, no decorrer de muitos anos, de forma que vamos nos embrenhando numa teia complexa de crenças que se auto-confirmam de acordo com aquilo que escolhemos acreditar. Teia forte o suficiente para nos manter presos em realidades paralelas às demais possibilidades e até mesmo longe da verdade.

Passamos a enxergar o mundo a partir daquela única perspectiva, e tendemos a julgar tudo e todos que não estejam de acordo com tal realidade interior.

Acreditamos estar exercendo o nosso livre arbítrio e vamos cada vez mais adentrando a profundeza da nossa própria realidade criada.

Estaria tudo perfeito se isso não gerasse possíveis consequências para nós mesmos, para a coletividade e o sistema planetário, dos quais somos parte inseparável.

Não vejamos isso com culpabilidade, mas sim como um convite para nos tornarmos conscientes de que somos integrantes de um Todo e temos responsabilidade sobre como exercemos nossa individualidade.
A consciência é uma escolha.

Com amor,

Denise via A.D.A

Deus não está decidindo por você

Se você não está decidindo sua vida, alguém está fazendo isso por você. E esse alguém não é Deus.

Deus não está decidindo por você.


Quando se diz: "se Deus quiser", "Graças a Deus", no intuito de se fazer humilde diante de um Ser superior, está apenas trilhando o caminho mais fácil diante daquilo que não se acha capaz de controlar, e ainda, daquilo que não se buscou compreender.

São frases inconscientes de terceirização e ausência de responsabilidade sobre as próprias escolhas.
Deus não "quer" algo para você. Não é possível que algo ou alguém fora de você tenha controle sobre a forma como os princípios universais respondem à sua existência.

A Consciência Suprema é uma mente criadora ("O todo é mente"), e desenvolveu um sistema perfeito, que funciona sozinho a partir de um mecanismo movido pelas escolhas individuais de cada ser. Esse sistema compreende um conjunto de princípios universais que se complementam (princípios herméticos).

São esses os responsáveis pelo que se manifesta em suas experiências humanas através daquilo que você vibra, a partir de crenças, pensamentos, sentimentos e ações.

Mesmo que isso tenha sido imposto a você por um sistema de controle externo, tudo o que se manifesta em sua vida são reações ao que você é, ou melhor, se tornou no decorrer de sua existência.

E as coisas acontecem graças a você, sejam elas agradáveis ou não. Você pode continuar terceirizando a responsabilidade, ou pode assumi-la e fazer uma parceria consciente com a Consciência Suprema, ou o Mecanismo Universal, que respeita primordialmente o seu livre arbítrio.

Isso pode não dar a você o poder de controlar os acontecimentos, mas vai te dar a compreensão de que a vida é muito mais do que simplesmente um acaso, uma escolha de um ser superior que quer sua adoração ou um golpe de sorte.

A vida é mais que isso. Descubra e assuma seu poder.

D.C.B

Guerra ou paz, uma escolha consciente

Eu conheço o meu potencial de despertar a paz. E também conheço o meu potencial de despertar a guerra.


Estar consciente faz com que eu escolha qual deles irei utilizar.


Estar inconsciente faz com que eu contribua com a guerra mesmo sem perceber.

Estar consciente é um ato voluntário que envolve presença de alma e ausência de ego.

D.C.B.

Guerra ou paz, uma escolha consciente

Liberte-se do peso da culpa

Muitas vezes nos sentimos culpados por escolhas que fizemos, e nos afligimos pensando como teriam sido as coisas se tivéssemos escolhido diferente.

Não há escolha certa ou errada. Há apenas a melhor escolha que pôde ser feita naquele momento, a partir do conhecimento e recursos que tínhamos diante da situação que se apresentava.

Olhar com aceitação escolhas do passado traz serenidade.

Cada escolha é como uma porta que se abre mostrando outras milhares de portas. Não há volta, mas há novas portas à frente aguardando para serem escolhidas. Todas as nossas escolhas são parte de um plano de alma que contém infinitas possibilidades de experiências. A cada escolha estamos colocando em ação a lei universal do livre arbítrio.

Liberte-se do peso da culpa ou da dúvida, e apoie-se na certeza de que sempre haverá novas escolhas a serem feitas. Pois nós não estamos aqui para sermos perfeitos, nem para evoluir, nem para resgatar dívidas, mas sim para viver experiências únicas, como seres únicos que somos, e manifestar nossa essência de criadores de nossa própria realidade.

D.C.B

Imagem: Pixabay

Rolar para o topo